Lenny Abbey apresentou os planos do Comitê Olímpico Internacional para o futuro | Congresso Olímpico Brasileiro

Lenny Abbey apresentou os planos do Comitê Olímpico Internacional para o futuro

Entre as principais discussões estão a sustentabilidade, eSports, uso da tecnologia e o atleta no centro das discussões

20/03/2022
Lenny Abbey apresentou os planos do Comitê Olímpico Internacional para o futuro

A primeira palestra do segundo e último dia do II Congresso Olímpico Brasileiro, no domingo, dia 20, teve no centro do Palco Principal o líder de engajamento junto aos Comitês Olímpicos Nacionais do Comitê Olímpico Internacional (COI), Lenny Abbey. Sob o tema ‘Moldando o futuro do olimpismo e do esporte: Agenda Olímpica 2020+5’, Lenny, que iniciou sua carreira nos Jogos Pan-americanos Rio 2007 e fala português fluente, apresentou os pontos do documento (listados abaixo), mostrou como eles se interrelacionam e lembrou da palestra do futurista alemão Gerd Lehonard, que abriu o evento no sábado. 

“Estou muito feliz de estar de volta ao Brasil. Morei aqui por sete anos e meu primeiro filho nasceu aqui. Muito o que vou falar vai de encontro com a palestra do Gerd, que esteve neste palco no sábado, pois tratamos de um assunto em comum: o futuro. Quando a Agenda Olímpica 2020 estava sendo finalizada, o mundo estava mudando e o Movimento Olímpico teve a oportunidade de fazer parte dessa mudança. A Agenda foi construída em cima de três grandes pilares: sustentabilidade, credibilidade e juventude”, disse Lenny, que apresentou aos participantes o que o COI tem pensado para o futuro.

A Agenda 2020+5 é um documento de recomendações aprovado pelo Comitê Executivo do COI para nortear o esporte olímpico até 2025 e manter o Movimento Olímpico atualizado com as tendências do mundo. Dentre os 15 itens que compõem a lista, promover Jogos Olímpicos sustentáveis e proteger atletas limpos seguem como prioridades. Outra discussão é o interesse dos jovens pelo evento. O COI pretende aproveitar a popularidade do mercado de eSports para promover os Valores Olímpicos, apoiando as Federações Internacionais a criarem formas virtuais e simuladas de seus respectivos esportes. Lenny contou que o primeiro passo foi dado em junho do ano passado. 

“Por conta da Covid vimos um forte crescimento da indústria de games e a oportunidade de construirmos um evento virtual a partir da marca olímpica. Tivemos como objetivo alavancar a participação dos gamers e fortalecer as inovações no Movimento Olímpico, combinando o esporte físico e digital, atraindo o público e atribuindo valor. O primeiro passo foi o Olympic Virtual Series”, afirmou o líder do COI sobre a série de eventos que teve o objetivo de reunir o esporte virtual, atletas e entusiastas de video-game de todo o mundo.

Confira abaixo as 15 recomendações da Agenda 2020+5:

1) Fortalecer a singularidade e universalidade dos Jogos Olímpicos

2) Fomentar Jogos Olímpicos Sustentáveis

3) Reforçar direitos e responsabilidades dos atletas

4) Continuar a atrair os melhores atletas

5) Fortalecer ainda mais o esporte seguro e a proteção de atletas limpos

6) Melhorar e promover o caminho até os Jogos Olímpicos

7) Coordenar a harmonização do calendário esportivo

8) Aumentar o engajamento digital com as pessoas

9) Encorajar o desenvolvimento de esportes virtuais e o engajamento com comunidades de gamers

10) Fortalecer o papel do esporte como um importante facilitador para as metas de desenvolvimento sustentável da ONU

11) Fortalecer o apoio a refugiados e populações afetadas por deslocamentos

12) Alcançar além da comunidade olímpica

13) Continuar a liderar pelo exemplo na cidadania corporativa

14) Fortalecer o movimento olímpico através da boa governança

15) Inovar os modelos de geração de receitas